Mas porque Almas Castelos? Eu conheci algumas. São pessoas cujas almas se parecem com um castelo. São fortes e combativas, contendo no seu interior inúmeras salas, cada qual com sua particularidade e sua maravilha. Conversar, ouvir uma história... é como passear pelas salas de sua alma, de seu castelo. Cada sala uma história, cada conversa uma sala. São pessoas de fé flamejante que, por sua palavra, levam ao próximo: fé, esperança e caridade. São verdadeiras fortalezas como os muros de um Castelo contra a crise moral e as tendências desordenadas do mundo moderno. Quando encontramos essas pessoas, percebemos que conhecer sua alma, seu interior, é o mesmo que visitar um castelo com suas inúmeras salas. São pessoas que voam para a região mais alta do pensamento e se elevam como uma águia, admirando os horizontes e o sol... Vivem na grandeza das montanhas rochosas onde os ventos são para os heróis... Eu conheci algumas dessas águias do pensamento. Foram meus professores e mestres, meus avós e sobretudo meus Pais que enriqueceram minha juventude e me deram a devida formação Católica Apostolica Romana através das mais belas histórias.

A arte de contar histórias está sumindo, infelizmente.

O contador de histórias sempre ocupou um lugar muito importante em outras épocas.

As famílias não têm mais a união de outrora, as conversas entre amigos se tornaram banais. Contar histórias: Une as famílias, anima uma conversa, torna a aula agradável, reata as conversas entre pais e filhos, dá sabedoria aos adultos, torna um jantar interessante, aguça a inteligência, ilustra conferências... Pense nisso.

Há sempre uma história para qualquer ocasião.

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc. 16:15)

Nosso Senhor Jesus Cristo ensinava por parábolas. Peço a Nossa Senhora que recompense ao cêntuplo, todas as pessoas que visitarem este Blog e de alguma forma me ajudarem a divulga-lo. Convido você a ser um seguidor. Autorizo a copiar todas as matérias publicadas neste blog, mas peço a gentileza de mencionarem a fonte de onde originalmente foi extraída. Além de contos, estórias, histórias e poesias, o blog poderá trazer notícias e outras matérias para debates.
Agradeço todos os Sêlos, Prêmios e Reconhecimentos que o Blog Almas Castelos recebeu. Todos eles dou para Nossa Senhora, sem a qual o Almas Castelos não existiria. Por uma questão de estética os mesmos foram colocados na barra lateral direita do Blog. Obrigado. Que a Santa Mãe de Deus abençoe a todos.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Instrumentos antigos e Música Medieval


Há algum tempo atrás eu tinha postado um vídeo sobre um construtor de instrumentos medievais que há em São Paulo. Muitas pessoas se interessaram sobre esse assunto, chegando a pedir que eu enviasse essas músicas por e-mail e fotos de instrumentos. Há muitos conjuntos de música medieval no Brasil e no exterior. Pessoas que fazem universidade de música, e depois se pós-graduam em musica medieval ou assemelhados, posteriormente montam grupos medievais.

O Roberto Holz começou consertando instrumentos da Orquestra Sinfônica de São Paulo, depois se dedicou ao estudo das plantas de instrumentos antigos e assim pode reproduzir fielmente instrumentos tais quais eram feitos na época.

O Abel Vargas (também de São Paulo) é um excelente músico e toca "viola da gamba" (uma espécie de violoncelo de seis ou sete cordas que se toca apoiado nas pernas). Ele constroe cravos belíssimos. Para quem procura os concertos de Música Antiga (que envolve os períodos Medieval, Renascentista e Barroco) e faz amizade com os músicos pode ter uma surpresa: vai verificar que a Música Antiga tem crescido imensamente no Brasil e que os músicos que tocam instrumentos de época são em número muito grande.

O que mais me anima ir num concerto desses, além da música que é maravilhosa, é ver o crescente número de jovens que são atraídos pela música medieval. Procuram onde se aprende a tocar o "violino barroco", por exemplo; cravo; flauta medieval e barrocas; entre outros tantos instrumentos de sonoridade ímpar.

Para os festivais dedicados especialmente à Música Antiga, como acontece toda segunda quinzena de julho de cada ano na cidade de Juiz de Fora - Minas Gerais, são convidados grupos e professores de grande fama internacional para executar as músicas e ensinar a tocar os instrumentos antigos. Vale a pena ver. Eu recomendo.

A música é um ótimo meio para fazer apostolado, além de ser agradavel aos olhos e aos ouvidos.
Finalizando esta postagem, esclareço que, se alguém se interessar sobre instrumentos antigos e sua sonoridade, visite o blog do amigo que está me ajudando atualmente. É só clicar no escudo abaixo:

CLIQUE NO ESCUDO ACIMA

5 comentários:

  1. Olá, achei seu blog por acaso quando procurava para material de estudo sobre teologia, patrística, iconografia, epigrafia, arqueologia bíblica, etc.

    E acredito que você possa se interessar por esses blogs

    http://patristicabrasil.blogspot.com/, história e patrística da igreja do século I ao VIII, todo em português.

    http://iconografiascristas.blogspot.com/, Ícones antigos da igreja.

    http://angelusexverum.blogspot.com, que pretende comprovar verdades da Igreja Católica a partir de achados arqueológicos.

    ResponderExcluir
  2. Olá! encontrei seu blog atravéz de um compartilhamento no face de um amigo e me encantei passei horas lendo tudo oq havia postado.
    Estás de parabéns por este trabalho até breve! Que Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
  3. qual o nome do instrumento que esta na foto?

    ResponderExcluir
  4. Qual o nome do instrumento da foto?

    ResponderExcluir
  5. Augusto, boa tarde. O nome mais comum é viola de roda. Mas tem outros nomes como “vielle à roue”, hurdy gurd”. Voce vai encontrar muitas variações do instrumento. E uma coisa maravilhosa é que tem músicos que até hoje tocam o instrumento, em apresentações. Procure no google e no youtube e vai achar.

    ResponderExcluir